EU QUERO AJUDAR A MANTER O SITE

Sobre

Sonekka criou esta Rede do Ning.
Eu quero contribuir com o Caiubi

Anuncie sua arte ou seu produto conosco - Apenas R$ 60,00/mês c/foto de 180px e Link. Consulte-nos agencia@trampo.com.br

Suzete Dutra, tecladista,cantora e compositora

Publicamos seu CD em dezenas de lojas digitais por uma taxa única.

Sílvia Mota
  • Feminino
Compartilhar no Facebook
Compartilhar

Amigos de Sílvia Mota

  • manuel joao loures galante
  • RAYO FRANCIS
  • Marcia Portella
  • Alvaro Sertano
  • Marcel Powell
  • Sociedade Mundial dos Poetas
  • Cesar Carvalho
  • Kedma Oliver
  • Sueli Fajardo
  • VIVIANE SCHILLER BALAU
  • Charles Christie
  • Lia Helena Giannechini
  • jairo ferreira de matos
  • ana oliveira
  • Deomídio Neves de Macêdo Neto

Presentes recebidos

Presente

Sílvia Mota ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Sílvia Mota

Informações do Perfil

Como toda rede que se preze, temos NORMAS DE CONDUTA. Por favor, leia. Se estiver de acordo , basta prosseguir o cadastro. http://clubecaiubi.ning.com/page/regras-de-conduta :concorda?
SIM
Cidade/UF
Rio de Janeiro

PAZ NO MUNDO!










Eu, Sagitário!
Kheiron! Centauro virtuoso, amigo do saber,
que alforriaste Prometeu às garras do inferno,
alçaste aos céus e ali eternizaste sonhos,
entre estrelas, na Constelação de Sagitário.

Surjo dessa lírica e sutil nebulosa,
navegante dos oceanos do céu
e sibilo a flecha do conhecimento,
nua em pelo e em sons à poeira divina.

E é nesse ser meio humano e animal,
que me desfaço em dualidade poética
e reconheço meu eu, a soluçar
o tesão dorido de uma cavalgada ao léu.

Arrebento em fúria os botões do abismo
e liberto os bicos róseos do meu paraíso
ao sabor da Via Láctea, que, insana e lésbica,
suga-me os seios, sem pedir licença.

Meu leite jorra esquizofrenicamente
e, ao jorrar, fadas e demônios alimenta;
homens e mulheres sacia, para, ao depois,
perder-se na fluidez do pensamento.

Kheiron! Lanço-me à poeira das conchas estelares,
a permitir-te estupro em amarras vermelhas.
Arreganho-me ao pisotear das patas mitológicas,
cujas bocas ensandecidas devoram meu corpo.

À iniquidade santa do meu verbo, danças feliz
e vertes sêmen ao embalo das minhas pernas.
Preciso arfar na imortalidade deusa que perdeste
ao desejo de humanidade frágil e pecadora.

À força do teu arco empeçonhado, busco a verdade
e, magnânima, sou teu manto, sem jamais ser tua.
O feitiço das minhas veias é a teia do teu prazer
e, sem piedade, a agrura eterna da tua traição.

Sou mulher e cavalo; sei cavalgar-te, fêmea!
Sou cavalo e mulher; sei atiçar meu homem!
De quatro restarei aos teus desejos loucos,
se endeusares o som da minha boca no teu estro armado!
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Foto pessoal (2008) sobreposta às imagens dos centauros,
capturadas, separadamente, na Internet. Arte por Sílvia Mota
Cabo Frio, 20 de fevereiro de 2010 - 4h35



Às saudades... todas as saudades...


Poeta suicida
Há dias aos quais sonho a vida
de forma tão insana,
que desgrudo meu olhar de mim
e afloro primavera queimada.
Hastes secas,
pétalas ressequidas
ao sol do meio dia
- enxerto mal feito -

Há dias aos quais morro em vida
e de forma incontida
revelo a insolência tola
do peito atrevido.
Exibo ao mundo
uma indecorosa felicidade,
que chora escondida

e se amofina à cópula dos ratos.
Há dias aos quais fantasio sexo
através das rendas
e veludos vermelhos
enfurnados na lembrança.
Cubro-me de lingeries
negra, verde, azul, branca...
e colorida de ilusões
enluto-me na saudade.


Há dias aos quais me acavalo
na cauda dos arco-íris
e sumo no vento, pelo Infinito,
a sugar o sexo dos anjos.
Embebedo-me consciente
ao sabor agridoce... gota a gota...
empanturrando-me de vertigem,
até vomitar Eras no paraíso das estrelas.

Nesses dias, aos quais sou humana,
h u m a n a m e n t e monstro de mim,
é preciso estourar os tímpanos
com a granada da Esperança.
Emparedo-me viva – como vampira,
nos poros sanguinolentos da própria pele
e por apodrentar em perfume,
suicida viva, despetalo.

Ao então, quando a escuridão desaba
e o Universo se arrasta aos meus pés
a bolinar-me morta, os meus Eus imortais
arreganham-se em orgasmos múltiplos.
Nessa ménage indescritível
arrombo o sarcófago da inércia
e renasço falena... meio fada... meio bruxa...
borboleta noturna... meio fêmea... meio poeta...





************** *********************
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Cabo Frio, 30 de março de 2010 – 16h45
Fundo musical: Charles Aznavour. Mourir d'aimer.



Fé, Amor, Paz e Poesia


Nomeada Embaixador Universal da Paz pelo Círculo Universal dos Embaixadores da Paz - Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix - France & Genève Suisse, em 16 de novembro de 2009. Humanista, há vinte e seis anos pratico o Budismo de Nitiren Daishonin, sob o desafio de contribuir para a concretização da Paz Mundial, a exemplo do meu Mestre da Vida, Dr. Daisaku Ikeda. Acredito na mudança interior de cada indivíduo, por meio da cultura. Neste contexto, sob a condição de Mestre em Direito, pela UERJ, meus escritos científicos nascem do anseio de despertar nos leitores um pensamento crítico-reflexivo, para que possamos, juntos, interferir na realidade fática em benefício de um mundo melhor. Quanto aos meus poemas, são as flores de mim. Ofereço-as ao mundo. Através de cada verso, pretendo alegrar os corações, espargindo-lhes um perfume de Amor, Paz e Fé.

A dois monstros temo e emudeço

- a Morte e o Amor! -

De todos os meus medos a bruxa mais malvada sou Eu.



Eu, no Mundo Virtual:

Curriculum Vitae et Studiorum
Centro de Pesquisa Jurídica Sílvia Mota
Site do Escritor no Recanto das Letras
Blogs Poeta e Escritora do Amor e da Paz

Blog Biopoesia
Blog Reflexões Poéticas
Blog Nua em Teus Braços
Blog Poemas Adolescentes
Blog Sonetos
Blog Acrósticos
Blog Poesia concreta
Blog Poemas Palíndromos
Blog Poetrix
Blog Letrix
Blog Haikais
Blog Fibhaikus
Blog Tankas
Blog Indrisos
Blog Limeriques
Blog Tautologias
Blog Trovas
Blog Literatura de Cordel
Blog Contos
Blog Microcontos
Blog Epígrafes
Blog Tisanas
Blog Triolé
Blog Crônicas
Blog Fábulas e Fantasia
Blog CENPESJUR
Blog Belas Artes Belas
Blog Publicações

Grupos Culturais e Intelectos

Poetas Del Mundo
Secretária Geral da Academia Virtual Sala de Poetas e Escritores (AVSPE)
Escritora da Rede de Escritoras Brasileiras (REBRA) - 2008-2009
Membro Efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras (AVBL) - 2008-2009

Toque

Não falarei de rosas ou crisântemos

neste mundo devastado pela chuva,

onde tropeço em esqueletos

alinhados no chão.

Chamo corrupção

a esse mal insano

cortado em róseas auréolas

mastigadas a sangue frio

bem à frente dos meus olhos,

na mesma rua onde moro.

Seja qual for meu protesto

contra as histórias sem futuro,

assisto bocas sem dentes

que sorriem ao falso riso.

Chamo incultura

aos sonhos obesos

plantados em terra de fins lucrativos,

mas cortados prematuramente

ao surgir do novo amanhecer,

por cimitarras desprovidas de ética.

Lembram-se – ao menos –

daqueles que tocaram?

Faustosa pornógrafa
Ensaiei obscenidades
e ocultos fetiches.
Fiz-te meretriz enferma
e pintei teus lábios de sangue
na ânsia de abafar de mim
tua ridícula anemia.
Ensaiei obsessões
e cenas de canibalismo.
Como se fosse numa zona do cais
lavei-te os perfumes naturais
e ao afã de injuriar-te
salpiquei cheiros estranhos no teu chão.
Depois, num ato insano, rameira perfumada,
permiti que homens estúpidos te deflorassem
sob meus olhos concupiscentes...
Foi assim, Orbe Terra, foi assim,
que ao roubar tua juventude explorei teus encantos
e joguei-te indigente aos meus pés... quase morta...



Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz.
Cabo Frio, 23 de agosto de 2009 – 23h13.
Fundo musical: An Adagio by Frank Pourcel.

Caixa de Recados (4 comentários)

Você precisa ser um membro de Clube Caiubi de Compositores para adicionar comentários!

Entrar em Clube Caiubi de Compositores

Às 15:55 em 6 novembro 2010, LUIZ ALBERTO MACHADO disse...
Olá, pessoamiga, uma visita para conferir seu espaço. Enquanto isso, convido você para conhecer o meu projeto Arte Cidadã acessando http://www.youtube.com/luizalbertomachado e curtir a webrádio Tatartaritatá com as novidades na Agenda da minha nova home page abaixo.
Aguardo sua visita e comentários, viu?
Beijabrações e um maravilhoso final de semana procê!!!
www.luizalbertomachado.com.br
Às 19:19 em 20 setembro 2010, Monsyerrá Batista disse...
Benvinda ao Caiubi Silvia Mota!!!

Meu nome é Monsyerrá, sou um artista das
montanhas de Minas. Estou curtindo seu belo trabalho, belos e criativos poemas em sua página...muito bacana. Gostaria de pedir pra conhecer também meu cantim aqui no clube e me adicione como amigo e assim, podermos trocar figurinhas poéticas e musicais. Lancei lá no player, minhas novas músicas"Pensei no Que Você Me Falou" e "Garota Trilheira", gostaria de saber sua opinião, faz parte de um projeto que desenvolvo e é importante sua opinião.

Valeu amiga!!!

Abraços e que o Divino Mestre nos ilumine a todos! Vamos juntos!
Às 8:47 em 16 setembro 2010, Cesar Carvalho disse...
Sílvia Mota, seja muito bem vinda!!! Cesar Carvalho.
Às 9:24 em 14 setembro 2010, Álvaro Cueva disse...
Bem vinda, moça! bjk;

Álvaro
 
 
 

© 2016   Criado por Sonekka.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo